Redação com informações do Diário de Pernambuco

Uma suspeita de bomba dentro de um avião da TAM teria motivado o atraso no voo 3304 do Recife (PE) para Manaus (AM), na manhã desta terça-feira (18), no Aeroporto Internacional dos Guararapes, no Recife. A decolagem, marcada para as 6h10, só aconteceu por volta das 9h, depois que a polícia vistoriou todas as bagagens.

Os passageiros foram orientados a descer da aeronove, um Airbus A320, e foram encaminhados para o setor de embarque internacional, onde fica o posto da Polícia Federal (PF). As bagagens passaram pela máquina de raio-X, enquanto os passageiros foram sumetidos ao detector de metais.Passageiros disseram que, ao voltarem ao avião, foram informados de que um artefato teria sido encontrado em uma mala.

A TAM Linhas Aéreas se pronunciou, por meio de uma nota oficial, confirmando que um artefato junino de pequeno potencial teria sido encontrado no piso do Airbus A320. O assessor de comunicação da PF, Giovani Santoro, também por meio de nota, informou que o pequeno rojão, fogo de artificio que cabe na palma da mão conhecido como buscapé, foi encontrado por volta das 6 h no chão perto da porta de entrada da aeronave. “Imediatamente o comandante do avião achou por bem submeter todos os passageiros novamente ao procedimento de revista que é feita antes de entrar na aeronave. Quem se desfez da pequeno rojão não foi identificado”, acrescentou.

Como medida de precaução, os passageiros foram orientados a descer da aeronave e foram encaminhados para o setor de embarque internacional, onde fica o posto da Polícia Federal (PF), no Aeroporto Internacional dos Guararapes, no Recife. O objetivo era certificar se mais artefatos estariam no interior das bagagens ou em poder de um ou mais passageiros.

Confira o documento na íntegra:

A TAM Linhas Aéreas informa que o voo JJ3304 (Recife – Salvador), programado para decolar às 7h10 (horário de Brasília) de hoje (18), operou com atraso em razão da presença de um artefato de pequeno porte a bordo. Após realizar os procedimentos de segurança, que incluíram varredura na aeronave e inspeção dos passageiros pela Polícia Federal, o voo partiu às 10h (horário de Brasília) e seguiu normalmente para o seu destino.

A companhia prestou a assistência necessária aos passageiros que perderam conexões, reacomodando-os nas opções de voos disponíveis.

A TAM esclarece, ainda, que segue os mais elevados padrões de segurança, atendendo rigorosamente aos regulamentos de autoridades nacionais e internacionais.