Por Luiz Henrique de Oliveira e Bruno Henrique

violenciadentro

Aulas pela manhã foram canceladas na escola (Foto: Bruno Henrique – Banda B)

Pais de alunos e professores da Escola Estadual Ivanete Martins, onde no fim da manhã de ontem um estudante de 14 anos esfaqueou uma professora de inglês dentro da sala de aula, realizam uma manifestação, desde as 8h30 desta sexta-feira (5). Eles estão em frente ao colégio, na Rua Betonex, e as aulas no período da manhã foram canceladas na Ivanete Martins e em outras doze escolas da região.

Um caminhão de som do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP) está estacionado em frente à escola. Nenhum aluno entrou nesta manhã e o mesmo pode acontecer durante a tarde. Eles pedem mais seguranças e melhores condições para a instituição de ensino, bem como paras as demais na região.

Segundo o apurado pela Banda B, representantes das escolas estão reunidos com representantes do sindicato e da Secretaria Estadual de Educação. Os manifestantes também prometem realizar uma passeata por Piraquara, levando faixas com as frases: ‘Paz’ e ‘A violência não é um caso isolado nas escolas’.

Professora está bem

A professora de inglês, de 30 anos, segue internada no Hospital Angelina Caron, em Campiuna Grande do Sul. Ela está em um quarto em observação e não corre risco de morte. Segundo a assessoria do hospital, a paciente vem apresentando melhoras significativas.

Adolescente apreendido

O adolescente está apreendido desde ontem e pode responder por tentativa de homicídio, segundo a polícia. Porém, como tem 14 anos, deve passar por medidas sócio-educativas. O pai do menino foi até a delegacia de Piraquara ontem e se mostrou bastante abalado com a atitude do filho.

Notícias Relacionadas:

Aluno de 14 anos reclama de nota e esfaqueia professora dentro de colégio estadual

“A única coisa que eu vi foi ela saindo cheia de sangue da sala”, diz testemunha sobre professora esfaqueada

“Crianças e adolescentes veem escolas como ‘minipresídios’”, diz psicóloga