Por Elizangela Jubanski e Daniela Sevieri

condominio-saojose

Crime aconteceu no estacionamento. Foto: DS/Banda B

O indulto de Dia dos Pais que Anderson Luan Matucheski, 25 anos, recebeu do sistema prisional para passar o fim de semana com a família foi determinante para os inimigos. Ele foi perseguido e morto assim que entrou em um condomínio, onde a mãe mora, na rua Travessa Leone Decimo Dal’Negro, na Colônia Rio Grande. Anderson foi morto com cerca de 20 disparos de arma de fogo.

O crime aconteceu por volta das 14 horas. Um morador, que pediu para não ser identificado, disse que se assustou com os barulhos. “Foram muitos tiros aqui. Moro há 30 anos e nunca tinha visto isso, tem desavenças, mas nunca isso. Eu estava passando aqui, escutei os tiros, pensei que o prédio estava caindo”, contou à Banda B.

condominio-saojose2

Jovem foi perseguido. Foto: Colaboração

A Polícia Militar (PM) e a Civil foram acionadas. De acordo com informações apuradas no local, Anderson cumpria pena no sistema penitenciário do Estado e tinha recebido indulto para passar o fim de semana com a família, por conta da comemoração aos pais.

Assim que ele chegou ao condomínio, um Ford Ká de cor preta foi atrás dele e atirou diversas vezes. A família ficou desesperada com o crime. Ele caiu no estacionamento e não resistiu aos disparos. Os atiradores fugiram. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.