Foi em clima de festa que 200 estudantes de escolas municipais de Curitiba e dezenas de escoteiros participaram, ao lado do prefeito Gustavo Fruet, das atividades de comemoração pelos 320 anos de Curitiba e pelos 31 anos do Zoológico da cidade, na manhã deste sábado (23). O evento também serviu para o lançamento da Maratona Infantil e Juvenil da Sustentabilidade, da Prefeitura de Curitiba. Durante as comemorações no Zoológico, foi realizado o batizado da nova moradora do local, a fêmea de hipopótamo nascida no mês passado e que recebeu o nome de Glória, em votação popular.

O prefeito Gustavo Fruet e a presidente da Fundação de Ação Social, Márcia Oleskovicz Fruet, assinaram o registro de nascimento do animal. Os secretários municipais da Educação, Roberlayne Borges Roballo, e do Meio Ambiente, Renato Lima, foram as testemunhas. “São ações que nos fazem festejar, mas, sobretudo, que demonstram a necessidade de desenvolvermos nas futuras gerações a consciência de que o meio ambiente precisa ser cuidado e respeitado”, disse Fruet. Ele falou da importância dos servidores, que fazem do zoológico uma referência de lugar para aproveitar o lazer e aprender.

Durante a festa, o chimpanzé Bob recebeu um bolo, símbolo do aniversário do Zoo. A receita foi preparada no capricho, com cenoura e outros ingredientes naturais.

O chefe dos tratadores do Zoológico, José Francisco de Jesus, conhecido por toda a equipe como Tamandaré, trabalha no local desde a sua fundação – em março de 1992. Emocionado com a festa, ele relembrou o nascimento de várias espécies. “Cada vez que nasce um novo animal, comemoramos muito. É uma ação da natureza e a confirmação de que todo o nosso trabalho garante às espécies o sucesso na reprodução”, disse Tamandaré.

Sustentabilidade

A Maratona Infantil e Juvenil da Sustentabilidade, iniciada ontem no Zoológico, é uma ação símbolo da estratégia de desenvolvimento sustentável de Curitiba. Coordenada pelo departamento de Educação para Sustentabilidade da Secretaria Municipal do Meio em Ambiente, em conjunto com a Secretaria Municipal da Educação e do Esporte, Lazer e Juventude, a maratona tem a participação de 200 estudantes, alunos das escolas municipais Paranavaí, Wenceslau Braz, Rolândia, Professora Tereza Matsumoto e Tanira Regina Schimidt, além dos grupos escoteiros São Luiz Gonzaga e Pindorama.

De março a novembro deste ano, os alunos do ensino fundamental da Rede Municipal de Ensino e membros de grupos de escoteiros participarão de três desafios. Um ecológico, um cultural e um recreativo, além de participações nos eventos do Dia do Meio Ambiente, Dia da Árvore e Dia do Rio.

“A maratona nos trás a possibilidade de reforçarmos nos estudantes conhecimentos apresentadas em sala de aula. A prática em novos ambientes de educação, que neste caso permite uma ação direta com o meio ambiente, estimula inúmeras descobertas”, disse a secretária municipal da Educação, Roberlayne Roballo.

O secretário municipal do Meio Ambiente, Renato Lima, disse que a maratona acontecerá todos os anos, ampliando espaços e participantes na cidade. “O objetivo não é promover uma competição, mas possibilitar o conhecimento e a vivência de práticas locais de educação para a sustentabilidade”, disse Renato.

Para o estudante da Escola Municipal Tanira Regina Schimidt, João Luiz Zabuski, de 10 anos, o dia foi de descobertas. “Achava que o zoológico era só diversão, mas descobri que tem muita coisa legal para aprender aqui, É muito divertido saber que a gente pode cuidar da cidade e do planeta brincando”, disse Joao Luiz.

Até o fim do ano, a Prefeitura de Curitiba vai oferecer conhecimento e práticas de educação para a sustentabilidade em outros parques da cidade, ampliando a participação para aproximadamente 1.500 estudantes.

Zoológico de Curitiba

Inaugurado em 28 de março de 1982, o Zoo é um dos maiores e bem conceituados do Brasil, com uma área de 530 mil metros quadrados e um acervo de 1,8 mil espécies. Criado para abrigar animais de grande porte, que até então estavam no Passeio Público, o Zoológico vai além da exposição dos animais.

Abriga vários programas de reprodução com enfoque preferencial aos animais nativos e em risco de extinção, buscando inclusive parcerias e desenvolvendo pesquisas junto à universidades e ONGs. Dentro do Zoológico, há um centro de Educação Ambiental que promove atividades para os visitantes e escolas da rede pública e particular.

A visitação é gratuita e a média de público tem sido de aproximadamente 600 mil visitantes ao ano.