Da BBC Brasil

Pelo menos 12 pessoas foram mortas e quatro ficaram feridas nesta segunda-feira em Washington, quando atiradores invadiram uma instalação da Marinha, que fica a apenas algumas quadras de distância do Congresso americano.

marinha-eua-160913-bandabA informação foi confirmada pela polícia da capital americana, que afirmou ainda que está em busca de pelo menos dois suspeitos – um terceiro foi morto no local.

A motivação do ataque à base Washington Navy Yard ainda é desconhecido. O prefeito da cidade, Vincent Gray, disse que não há motivos para considerar o ataque um ato terrorista.

Os tiros foram disparados por volta das 8h20 da manhã (horário local, 9h20 em Brasília) e dezenas de policiais tomaram o local.

Fugitivos armados

De acordo com a chefe da polícia de Washington, Cathy Lanier, os suspeitos não são das Forças Armadas, mas estão usando uniformes militares.

Ela disse que um dos fugitivos é branco, está com um uniforme camuflado bege, uma boina e carregava uma arma. Já o outro é negro, de aproximadamente 50 anos, e foi visto com uma roupa verde oliva, também armado.

O comandante da Marinha Tim Juris disse à BBC que estava no quarto andar do complexo quando ouviu os tiros. “O som era de uma arma de brinquedo, e não de uma arma real”, contou.

Violência inimaginável

O presidente dos EUA, Barack Obama, confirmou em pronunciamento que o país está diante de mais um ataque a tiros, que dessa vez tirou a vida de patriotas americanos e afirmou que uma investigação do caso já está em curso. “Seja quem for que cometeu esse ato covarde responderá por isso”, disse.

“Eram homens e mulheres indo trabalhar, cumprir seus deveres. Eles sabem dos perigos de se servir no exterior, mas hoje enfrentaram uma violência inimaginável, que eles jamais esperavam encontrar em solo americano.”

Cerca de 3 mil pessoas trabalham no Navy Yard, no qual engenheiros compram, constróem e reformam navios e submarinos para a Marinha. Inaugurado no início do século 19, o local é a instalação costeira mais antiga da Marinha americana.