Da Agência Brasil

asteroide-dentro

(Imagem ilustrativa/Reprodução/DailyStar)

Um grande asteroide, do tamanho de quatro campos de futebol, se aproximou da Terra neste sábado (31), quando cientistas de todo o mundo prepararam-se para presenciar um fenômeno raro que só acontece a cada 10 anos.

“Parece um ponto de luz. O olho humano não o consegue ver e o melhor é utilizar um pequeno telescópio para olhar aquele corpo celeste tão brilhante”, explicou Paul Chodas, diretor do Centro de Objetos Próximo da Terra da Agência Espacial dos Estados Unidos (Nasa), em Pasadena, Califórnia.

O asteroide passou a 490 mil quilômetros da Terra, ou seja, a uma distância pouco maior daquela que separa a Lua da Terra, segundo dados da Nasa.

Com um diâmetro de 400 metros, o Asteroide 2015 TB145 passou pela órbita terrestre a uma velocidade de 126 mil quilômetros/hora, sem representar uma ameaça para o planeta.

“É um evento raro. Os asteroides deste tamanho, tão grandes, não passam tão próximo da Terra assim tantas vezes. Diria que ocorre mais ou menos uma vez em cada dez anos”, disse o astrônomo.

O corpo celeste foi descoberto em 10 de outubro por um telescópio no Havai (Estados Unidos) e desde então os cientistas têm feito cálculos para precisar a sua órbita.

Os cientistas da Nasa informam que a influência gravitacional do asteroide não terá nenhum efeito na Terra.