Nos dois primeiros meses deste ano, a arrecadação de Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) foi de R$ 691 milhões, o que representou aumento de 11,4% sobre os R$ 620,1 milhões do primeiro bimestre de 2012. O imposto de 2013, pago à vista com desconto de 5%, totalizou R$ 637,4 milhões, superando em 10,9% os R$ 574,8 milhões de igual período do ano passado.

Segundo informações da Inspetoria Geral de Arrecadação, da Receita Estadual, no total arrecadado em janeiro e fevereiro estão incluídos todos os pagamentos do imposto do exercício atual, em atraso, parcelamentos e inscritos em dívida ativa.

De acordo com dados da Inspetoria Geral de Arrecadação, no atual exercício, o pagamento à vista do IPVA, com desconto de 5%, correspondeu a 38,2% sobre o valor lançado (R$ 1,75 bilhão). Em 2012, a quitação do imposto com o benefício chegou a 36,7% sobre o valor lançado de R$ 1,65 bilhão.

Na avaliação do secretário da Fazenda, Luiz Carlos Hauly, a evolução no índice é sinal de que o contribuinte está atendo ao desconto que lhe traz vantagens em períodos de estabilidade econômica. E, no caso do Paraná, é preciso considerar ainda “o valor razoável do IPVA que tem a menor alíquota do país”.

Hauly enfatizou ainda que, ao pagar à vista, o cidadão contribuiu “para aumentar a receita de seu município, pois metade do que é arrecadado é destinada à cidade de origem do emplacamento do veículo”. O secretário acredita que o contribuinte que optou pelo pagamento parcelado colabora, da mesma forma, ao recolher em dia o imposto”.

PARCELAMENTOS – O pagamento de IPVA parcelado em cinco vezes terá início na segunda-feira (11/03), com vencimento para os veículos com placa final “1”. O encerramento do calendário para pagamento da primeira parcela será no próximo dia 22 para os veículos com placas terminadas em “0”.

As datas de vencimento se repetem para as demais parcelas nos meses de abril, maio, junho e julho. Vencimentos que venham a ocorrer em sábados, domingos ou feriados têm sua cobrança postergada para o primeiro dia útil subsequente.