Da SMCS

Foto: SMCSFoto: SMCS

Um filhote de arara azul (Anodorhynchus hyacinthinus ) criada desde nascida, há um ano, no ambulatório do Passeio Público deu seu primeiro vôo sobre Curitiba. Blu, como é carinhosamente chamada pelos veterinários e técnicos do Passeio, toma banho de sol e faz exercícios de voo todos os dias. Nesta segunda-feira (03), a ave que se mostrava desengonçada ao voar, fugiu. Voou alto e foi parar no topo de prédios da região, sendo visualizada em uma árvore no fim da tarde. Os bombeiros foram chamados, mas não conseguiram resgatá-la, pois a escada não alcançou o topo da árvore.

Nesta manhã da terça-feira (04), a Arara foi novamente avistada e uma dupla de “homens-aranha”, que auxilia na poda de árvores altas na cidade, foi chamada para resgatá-la. Ao se aproximarem, ela voou do mais alto eucalipto do Passeio Público para o mais alto prédio de Curitiba, que fica ao lado. A veterinária, a zootecnista e a bióloga que cuidam da arara Blu foram até o edifício em construção, mas ao chegarem perto de um dos andares mais altos onde se encontrava a Arara, ela novamente voou, despistando-as novamente.

Ela só foi resgatada no final da manhã, quando foi avistada em outro prédio do entorno do Passeio Público, e desta vez, talvez por cansaço da “brincadeira” ou mesmo pela fome, se deixou levar para o seu recinto.

O diretor do departamento de pesquisa e conservação da fauna, Alexander Biondo, explica que por ter sido criada em um local fechado e alimentada desde recém-nascida, a arara azul não se adaptaria à vida livre. “A arara Blu está no passeio desde os seus primeiros dias de vida. Ficou na incubadora e foi alimentada na seringa. Hoje, com um ano de idade ela recebe alimentação no seu recinto. Como comprovou que está apta ao vôo, estamos analisando a sua transferência para um local maior, provavelmente no Zôo”.