Por Marina Sequinel e Juliano Cunha

A dona da autoescola Potencial, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, pediu paciência aos alunos lesados com o fechamento da instituição AlphaVille Matriz e Filial, no mesmo município. Ela prometeu realocar esses estudantes, mas, até agora, nada foi feito. A situação foi relatada pela Banda B nesta terça-feira (21), quando as vítimas se reuniram para manifestar indignação.

autoescolaRecibo de aluno prejudicado pelo fechamento da autoescola. (Foto: Juliano Cunha – Banda B)

Adriele de Oliveira Lopes confirmou que a autoescola está bloqueada no Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) há 15 dias, devido a problemas de infraestrutura. “Tudo será resolvido e eu não quero fugir. Eu peço que esses alunos tenham paciência. Nós não estamos fechando matrícula e vamos mudar de ponto, para a Rua Grajaú, no Jardim Curitiba”, disse ela em entrevista à reportagem.

Segundo a empresária, dona do local há três meses, os problemas dos alunos serão resolvidos do ponto em que eles pararam. “Ninguém será prejudicado. Caso a gente não consiga realizar as mudanças, todas as situações serão negociadas da melhor maneira possível”, completou. Adriele informou que cerca de 50 alunos estão com o processo de formação não finalizados.

Ela nega que a Potencial tenha qualquer ligação com a AlphaVille, mesmo com os nomes das autoescolas nos recibos dos alunos. “Eu usei o cartão de crédito deles, essa era só uma forma de pegar o dinheiro, mas nós não temos nenhuma relação. A Rosilda, que trabalhava na AlphaVille, está agora me ajudando a realocar os estudantes, é só isso. Nós não somos parentes nem nada”, disse.

Revolta

A revolta dos alunos começou depois que os sócios da AlphaVille Matriz e Filial brigaram e fecharam a autoescola. Segundo eles, a instituição teria falido e deixado centenas sem o serviço ou a devolução do dinheiro.

A autoescola Potencial, então, teria se oferecido para realocar os alunos, mas o processo não foi realizado já que, de acordo com o Detran, o local não está credenciado no sistema e não pode funcionar por falta de infraestrutura adequada.

Notícia relacionada

Alunos reclamam que autoescola fechou e levou dinheiro das mensalidades; ex-direção nega