Após 17 horas de greve, o Hospital Evangélico de Curitiba voltou a atender pacientes de ambulâncias do Siate e do Samu no começo da tarde desta sexta-feira (15), na sede do Bigorrilho. A paralisação havia acontecido devido à greve dos funcionários da entidade, deflagrada ontem, em reivindicação aos salários atrasados referentes ao mês de janeiro.

Ontem, cerca de 150 funcionários se reuniram em frente ao hospital, de acordo com o balanço do Segundo o Sindicato dos Empregados em Empresas de Saúde (Sindesc). Segundo o sindicato, a promessa era de que o pagamento seria feito até o dia 20, entretanto, cansados de promessas, os trabalhadores decidiram pela paralisação.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Curitiba informou que os repasses ao hospital em dia e que a greve é um problema interno da entidade. A prefeitura confirmou ainda que o hospital pediu para que ambulâncias do Samu e Siate não fossem levadas para o local.

A assessoria de imprensa do Hospital Evangélico ainda não se posicionou oficialmente sobre a paralisação e as negociações. A promessa é que um pronunciamento oficial seja divulgado ainda nesta sexta-feira.