Do MP-PR

Após a grande repercussão em torno da morte da dona de casa Fabiane Maria de Jesus, linchada no município paulista do Guarujá ao ser confundida com uma suposta sequestradora de crianças, o Ministério Público do Paraná (MP-PR) fez no final da manhã desta quarta-feira (7) um alerta contra um falso boato na cidade de Matinhos, no litoral do estado.

De acordo com o órgão, não há registros recentes de sequestros ou mortes violentas de crianças em Matinhos e o esclarecimento se faz necessário diante de boatos espalhados na cidade de que uma mulher estaria sequestrando crianças para realizar rituais de magia negra. “Nem a Polícia, nem a Promotoria de Justiça receberam denúncias ou informações nesse sentido”, diz a nota.

Por fim, o Ministério Público orienta a população a comunicar imediatamente as autoridades policiais, caso obtenha informações sobre qualquer tipo de crime. Alerta, também, que os cidadãos não devem adotar medidas extremas, como agressões a suspeitos, pois, além do risco de cometerem injustiças, podem ser responsabilizados criminalmente.

O caso do Guarujá

No Guarujá, Fabiane foi morta vítima de espancamentos e linchamentos coletivos no último sábado. Acusada de ter sequestrado uma criança para rituais de magia negra, a vítima foi imobilizada por vários homens não identificados que a amarraram, agrediram e depois levaram para os fundos do bairro com a intenção de matá-la. O crime aconteceu após a divulgação de um retrato-falado, no qual os agressores confundiram as vítimas.