Por Denise Mello, com informações do Balanço Geral – RICTV

desaparecida

Giovana foi encontrada em Rondônia (Foto: Arquivo pessoal)

“Ela precisa entender a proporção que tomou o que ela fez e o sofrimento que nos causou”, disse Juliano do Carmo,  pai da jovem Giovanna Martins do Carmo, de 16 anos, que fugiu de casa e passou seis dias na casa de um namorado do Tocantins, que conheceu pela internet. Foi com esta frase que o pai da jovem justificou a razão por concordar em participar nesta quinta-feira (3), do programa Balanço Geral, da RICTV. Ele foi ao estúdio e participou ao vivo do programa, ao lado da mulher e da filha.

Giovanna disse que está arrependida e que fugiu sem pensar, mas já levou um grande ‘puxão de orelhas’. “Fiz sem pensar, decidi na noite anterior que iria fugir (…) Conheci um rapaz na internet no final do ano passado e a gente teclava o dia todo, me apaixonei (…) Achava que meus pais não iam deixar a gente namorar e ocultei a informação”, revelou a jovem, ao lado dos pais.

A adolescente, que é estudante do 3º ano do Colégio Bom Jesus, em Curitiba, contou que saiu de casa para ir à escola, acompanhada pela mãe, pegou o ônibus e desceu na rodoviária. Ela já tinha comprado por R$ 300 uma passagem para Araguaína, no interior do Tocantins, onde vive o namorado da internet, de 17 anos. A partir daí, não atendeu mais as ligações de toda a família.

“Cheguei lá na quarta-feira e fui direto pra casa dele. Ele mora em frente à rodoviária (…) A mãe dele me recebeu bem, mas ela ficou meio assim”, contou Giovanna.

Os pais de Giovanna mobilizaram toda a imprensa, a polícia e as redes sociais. Várias informações foram chegando e, cruzando dados, Aramis conseguiu localizar a filha. “A polícia descobriu que ela usou o celular na cidade de Araguaína e fui pra lá. Desci num aeroporto próximo e tive todo apoio da polícia da cidade que conseguiu localizar a casa do rapaz”, contou o pai.

Reencontro

Giovanna diz que ficou muito nervosa com a chegada do pai. Estava com medo da reação dele. Ao chegar na casa do namorado, pai e filha se abraçaram e as broncas ficaram para depois. “Agradeci a mãe do rapaz por ter acolhido a minha filha, agradeci a polícia e fui embora. Nem olhei para a cara do rapaz”, contou Aramis.

Questionada sobre o sofrimento que causou aos pais, Giovanna apenas falou: “Fiquei mal. Foi bem ruim”. Ela disse ainda que o namoro acabou e nunca mais falou o rapaz. “E eu estou de castigo, sem telefone, internet, nada”.

A mãe, Debora do Carmo, disse que sempre teve uma relação aberta com a filha e não imaginava que ela fizesse algo assim. “Somos de Paranaguá e vim morar aqui em Curitiba pra ficar com ela, que queria estudar. Não trabalho e vivo em função dela. Não imaginei que ela fosse fazer uma coisa dessas”, falou a mãe. Debora disse ainda que via a filha na internet, mas ela sempre falava que conversava com amigos. “Não sabia que ela estava falando com algum estranho. Quando estava tarde, falava pra ela desligar o computador e ia dormir”.

O pai falou ainda que se questiona o tempo todo sobre onde errou. “Questiono o tempo todo sobre a educação que dei pra minha filha. Você luta, vence a batalha todo dia pra dar o melhor pra ela. O bom foi que isso uniu ainda mais toda nossa família”, encerrou o pai no programa Balanço Geral.

Acesse www.ricmais.com.br

Notícias Relacionadas:

 Estudante é encontrada no Tocantis; fuga foi para conhecer namorado na internet

Aluna de colégio particular desaparece a caminho da escola; família não tem pistas