Da Redação com UOL

A homenagem às vítimas do acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, na última quarta-feira (30), em Medellín, contou com a participação de pessoas que trabalharam ou presenciaram na busca por sobreviventes. Em entrevista ao Portal UOL Esporte, Antonio Valencia, que participou do resgante, contou que o jogador Neto, último resgatado no local do acidente, que dizia que queria morrer.

neto

(Foto: Divulgação)

Entre os feridos, o que falavam eram Rafael Heinzel (jornalista) e Neto (zagueiro), os outros estavam inconscientes.

“O único que nossa equipe falou foi Rafael, que entregou a aliança e pediu que entregasse a esposa (Antonio chora). Já entregamos para a delegação que veio do Brasil. O Neto chegou num estado lamentável, mas chegou lúcido e dizia que queria morrer. Estava com mil fraturas, com hipotermia”, contou.

Para ler a matéria completa no Portal UOL clique aqui.