Por Marina Sequinel e Juliano Cunha

(Foto: Juliano Cunha – Banda B)

Os moradores de Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, não aguentam mais as péssimas condições da rua José Kleina, no bairro Tanguá. Segundo eles, devido aos buracos, à sujeira e à má iluminação nenhum veículo se arrisca mais a passar pela via.

“O jeito é comprar um cavalo para passar por aqui”, reclamou o morador Valdir Kleina, neto do homem que dá nome à rua. A estrada, de acordo com ele, está intransponível. “São poucas famílias que moram aqui em pequenas chácaras, por isso ninguém dá atenção nenhuma para a gente. Faz tempo que a situação está assim e ninguém faz nada. Daqui a pouco estaremos ilhados”, completou ele em entrevista à Banda B na tarde desta segunda-feira (26).

A rua é tão perigosa que nem as vans escolares transitam mais no local. “O motorista falou para a gente que não vai mais passar por aqui porque o veículo estraga. Na sexta-feira, por exemplo, as crianças não foram para a escola. Eu já chamei até táxi, mas nem eles querem trafegar por aqui. A rua é escura, está cheia de buraco, lama, é super perigoso. Para andar por aqui, só de chuteira. Eu já chamei todo mundo para vir aqui mas ninguém faz nada. Nós estamos cansados”, desabafou Lídia Loretti, outra moradora da região.

A Prefeitura de Almirante Tamandaré enviou uma nota sobre o caso:

Em Almirante Tamandaré, apenas 25% das ruas são pavimentadas, então após
as chuvas a as máquinas da Prefeitura realizam um mutirão pela cidade
atendendo pedidos emergenciais. A rua José Kleina, está no cronograma de
reparos da Secretaria de Obras. Se as condições climáticas forem
favoráveis, até sexta-feira (30), a rua passará por melhorias. Pedidos de
manutenção de vias, devem ser feitos via protocolo na Secretaria de Obras
ou Prefeitura.