De odiario.com

(Foto: Roberto Silva/odiario.com)

Duas alunas do Colégio Gastão Vidigal, em Maringá, alegam que foram impedidas de frequentar o colégio na última sexta-feira (7) porque estavam usando saia. As adolescentes, de 16 e 17 anos, são evangélicas. As mães tentaram conversar com a direção da escola, mas o caso foi parar na delegacia nesta segunda (10).

Segundo familiares das meninas, a calça foi transformada em saia, com comprimento até os joelhos, e o símbolo do colégio mantido. A adolescente mais nova estuda no local há três anos e contou que nunca teve problemas por se vestir assim.

No entanto, ela e outra colega, que estuda há um mês no colégio, afirmam que foram orientadas pela vice-diretora, Valdeci Nunes de Lima, que não poderiam mais frequentar o local desta maneira, mas sim de calça comprida.

O diretor do colégio teria viajado na semana passada e a decisão foi tomada por Valdeci. A mãe de uma das alunas, a dona de casa Maria Helena Nascimento de Jesus, de 42 anos, contou que conversou com a vice-diretora, explicando que a filha não poderia usar calça por questões religiosas, mas o apelo teria sido ignorado. As duas adolescentes foram barradas no portão na última sexta-feira. De acordo com Maria Helena, a filha perdeu duas provas.

Leia a matéria completa aqui.