Por Luiz Henrique de Oliveira

Agentes da Secretaria Municipal de Trânsito de Curitiba (Setran) só sairão para atender ocorrências nos bairros em duplas e os responsáveis pelo EstaR (Estacionamento Regulamento) em grupos. Essas são duas das medidas de segurança tomadas em uma reunião, nesta segunda-feira (1), entre a Prefeitura de Curitiba e a diretoria do SindiUrbano (Sindicato dos Trabalhadores em Urbanização do Estado do Paraná), que representa a categoria.

setran

Agentes só trabalharão em duplas (Foto: Divulgação SMCS)

A reunião de emergência foi motivada pelo assassinato do agente da Setran, Reinaldo Lopes, de 54 anos, que aconteceu na última sexta-feira (29). Lopes foi verificar uma denúncia anônima feita ao telefone 156 da Prefeitura de Curitiba, de um carro estacionado em via rebaixada, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC) e na volta levou vários tiros.

Segundo o presidente do SindiUrbano, Valdir Mestriner, na reunião de ontem um grupo de trabalho foi constituído para redefinir as condições de segurança dos agentes da Setran. “As medidas imediatas são de que os agentes só sairão em duplas nos bairros e os agentes de EstaR em grupos. São medidas para dar mais segurança aos trabalhadores”, afirmou à Banda B, na manhã desta terça-feira (2).

A morte do agente Reinaldo foi por volta das 22h de sexta-feira. Questionado sobre uma mudança nos atendimentos noturnos, o presidente contou que haverá um filtro maior das ocorrências. “Os procedimentos serão verificados com mais profundidade, para ver os fatos que requerem o deslocamento dos agentes, que serão sempre em duplas”, explicou Mestriner.

A Prefeitura de Curitiba confirmou as mudanças, que estão valendo desde a tarde de ontem.

Notícias Relacionadas:

Agentes de trânsito decidem voltar a trabalhar após reunião com diretoria da Setran

Agente da Setran sai verificar denúncia do 156 e, na volta, é morto a tiros em Curitiba