Da Reuters

O candidato à Presidência Eduardo Campos (PSB) estava a bordo do avião que caiu em Santos na manhã desta quarta-feira (13) e morreu na tragédia. De acordo com o jornal Estado de São Paulo, não há sobreviventes na tragédia. Campos morreu no mesmo dia que o avô, o ex-governador de pernambuco Miguel Arraes, morto no dia 13 de agosto de 2005, após ficar dois meses internado suspeita de dengue.

Eduardo-Campos-1024x681

(Foto: Divulgação)

A assessoria do partido confirmou a informação. O avião saiu do aeroporto Santos Dumont, no Rio de janeiro, em direção ao Guarujá. A aeronave não aterrissou por conta do mau tempo, segundo a assessoria do candidato.

Segundo a fonte, que falou à Reuters sob condição de anonimato, a candidata à vice na chapa do PSB, Marina Silva, não estava na aeronave. De acordo com a agenda de Campos, divulgada pela assessoria, Marina passaria o “dia gravando em São Paulo”.

A Aeronáutica confirmou, em comunicado, que a aeronave Cessna 560XL, que partiu do Rio de Janeiro com destino ao aeroporto de Guarujá (SP), caiu em Santos.

“Quando se preparava para pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave”, disse a Aeronáutica em nota, acrescentando que já iniciou investigações sobre o acidente.

A Polícia Militar de Santos informou que “com certeza” há vítimas fatais no acidente com a aeronave.

A emissora de TV GloboNews mostrou imagens de um prédio que teria sido atingido pela queda do avião.