Um convênio entre o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e a Secretaria de Estado da Cultura do Paraná (SEEC) permitirá que parte do acervo iconográfico e documental do Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR) passe por conservação preventiva, tratamento de imagem, digitalização e catalogação. O projeto “Inventário, Digitalização e Conservação preventiva do acervo do MIS – Museu da Imagem e do Som do Paraná” foi aprovado no Edital de Museus do Fundo Nacional da Cultura.

Os recursos totalizam R$ 350.922,37. Deste total, a contrapartida da Secretaria será de R$ 70.184,00 e o repasse do Ibram será de R$ 280.738,37. Esses valores serão utilizados para digitalizar e higienizar 13 mil itens do acervo Iconográfico e Documental do MIS, além de auxiliar na viabilização do acesso à pesquisa.

De acordo com o diretor do Museu, Fernando Severo, com a realização desse projeto, o MIS começa a entrar numa nova era museológica, em que milhares de interessados em arquivos de imagem e som terão acesso a uma parte expressiva de seu acervo via internet. “Com a celebração deste convênio, a Secretaria de Estado da Cultura está aproximando a instituição do público e possibilitando melhores condições para a realização de importantes pesquisas acadêmicas”, salienta.

Pioneiro na finalidade de preservar e conservar a memória audiovisual paranaense, o Museu foi criado em 1969 e reúne centenas de equipamentos, como rádios, vitrolas, moviolas, câmeras fotográficas e projetores e aproximadamente um milhão de itens entre fotografias, discos, fitas de áudio, filmes e publicações relacionadas ao tema.

Além da conservação do acervo o MIS também passa por outro processo marcante: a restauração do seu edifício histórico, obra que já está em fase de execução. Desde 2003 o museu funciona numa sede alternativa. Com a reforma completa do prédio, a conservação e catalogação do acervo, todos previstos para até o final de 2013, o público desfrutará de mais um importante espaço cultural voltado para a preservação da memória paranaense.