Por Felipe Ribeiro

Raul morreu aos 23 anos (Reprodução Facebook)

Um acampamento entre amigos no Caminho do Itupava, na Serra do Mar, terminou em tragédia após o corpo de um jovem de 23 anos ser encontrado na manhã desta segunda-feira (13), em Morretes, no Litoral do Paraná. De acordo com o Corpo de Bombeiros, Raul Guilherme Glock e um amigo haviam acampado nas margens de um dos rios quando um fenômeno conhecido como ‘cabeça d’água’ atingiu a barraca, levando ambos correnteza abaixo entre a noite de sábado e a madrugada de domingo (12).

Segundo a tenente Virgínia Turra, o amigo contou que acordou alguns metros abaixo de onde estava e deu sorte que um grupo de pessoas passava pelo local. “Esse amigo estava confuso, sem saber direito onde estava. Não sabemos dizer quanto tempo ele ficou desacordado ou se passou a noite caminhando, mas imediatamente foi levado ao pronto-socorro de Morretes”, explicou.

O fenômeno cabeça d’água acontece quando a chuva cai em um lugar específico e aumenta o nível de água, podendo provocar enchentes no curso. Este tipo de fenômeno se forma quando há forte calor e alta umidade do ar.

Desde domingo, os bombeiros realizavam buscas no Rio Ipiranga, em uma região de difícil acesso, para tentar encontrar o corpo de Raul. De acordo com as primeiras informações, a vítima foi encontrada na região do Salto dos Macacos, por volta das 11 horas.

Comoção nas redes sociais

Assim que foi confirmada a morte de Raul, vários amigos postaram mensagens de luto em sua página na rede social Facebook, sendo muitas delas demonstração de total descrença com o incidente. “Não é verdade isto? Não acredito”, dizia um. “Fica aqui minhas condolências a sua família, meu amigo Raul. Que o Senhor venha com seu consolo. Não estou acreditando!”, descrevia outro.

Uma música da banda NxZero, chamada ‘Onde Estiver’ também foi postada na página lamentando a morte. Raul era morador de Curitiba e aproveitou o fim de semana para a aventura com o amigo.

Foto: Colaboração Corpo de Bombeiros