No próximo domingo, começa o segundo turno do Campeonato Paranaense de Futebol. Mesmo oscilando entre bom desempenho e outro não tão bom assim, em algumas jornadas, o Coritiba foi a melhor equipe, seguida de perto pelo Londrina. Daí, o resultado do primeiro turno.

O Tubarão, aliás, vive momentos de revolta, pois não se conforma com a não marcação de três pênaltis que, na interpretação do árbitro, foi bola na mão, ou seja, não houve a intenção dos envolvidos.

Acredito, no entanto, que no lance com o meia atacante Rafinha e com o Robinho aconteceram as infrações. Entendo também que o atacante coxa-branca, Arthur, recebeu falta dentro da área e o árbitro Felipe Gomes da Silva mandou seguir o baile.

Na realidade, houve erros que prejudicaram as duas equipes. Obviamente, com a derrota, os londrinenses estão injuriados e clamam por justiça.

Quanto aos donos da bola dessa partida polêmica, pelo lado do Tubarão, o volante Diogo ao lado do Wéverton foram os destaques. Já pelo Coritiba, além da boa marcação dos volantes Willian e Robinho e do zagueiro Chico, o grande diferencial foi o talento do meia Alex que definiu a demanda, fazendo um gol de rara maestria.

Enfim, com mais entrosamento, a tendência é o Coxa ser campeão – título que reforçaria o jovem técnico Marquinhos Santos que vem fazendo bom trabalho, recebendo elogios dos jogadores, principalmente, do capitão Alex.

É isso.