Loção para banho à base de álcool que foi bebida. Foto: Reprodução Twitter

O número de mortes por envenenamento de álcool em uma cidade na Sibéria, na Rússia, aumentou para pelo menos 49, nesta segunda-feira, após as vítimas terem consumido loções para banho falsificadas contendo metanol.

As vendas de loções e tinturas com álcool na formulação aumentaram recentemente, ao passo em que a Rússia se afunda em uma recessão. Envenenamento por álcool falsificado é uma ocorrência regular na Rússia, mas o caso de Irkutsk ganhou destaque pela escala sem precedentes.

Autoridades da região estão procurando mais vítimas e declaram estado de emergência, nesta segunda-feira, enquanto o governo russo pede por maiores restrições no mercado de álcool.

A maior agência de investigação da Rússia abriu uma investigação sobre o caso e prendeu várias pessoas suspeitas de envolvimento na venda da loção.

Autoridades descobriram que a loção continha níveis mortais de metanol e anticongelantes. A política encontrou uma instalação subterrânea que fez a loção e confiscou 500 litros da substância em cerca de 100 lojas em Irkutsk, de acordo com a agência de notícias Tass.

O porta-voz do presidente Vladimir Putin descreveu o envenenamento em amssa como uma “terrível tragédia”, acrescentando que Putin está sendo atualizado sobre a situação. Fonte: Dow Jones Newswires.