Da Redação com Umuarama News

Somente nesta semana, mais de 20 dias após o assassinato de Guilherme Sela, de 16 anos, a sua mãe conseguiu começar a separar as roupas e objetos pessoais dele. Guilherme, que era filho de um policial militar, foi encontrado morto no último dia 4 após ser sequestrado por bandidos durante o assalto de sua residência. Dois suspeitos do crime que chocou a cidade de Umuarama, no Paraná, morreram em confronto com a polícia e outro está preso aguardando julgamento.

A mãe de Guilherme, Rosi Sela, compartilhou nas redes sociais o retorno do contato com os pertences do jovem. “Hoje comecei a separar as roupas do Gui que os bandidos tinham levado. Roupas limpas, outras sujas porque estavam na bolsa, já que ele tinha chegado de viagem. Calçados, óculos, carteira, enfim, tudo o que ele tinha no quarto. Tudo com o seu cheiro, com os seus sonhos, cada detalhe”, lamenta a mãe.

Ela também descreveu o momento dor, de saudade e relatou que passa em seus pensamentos o motivo da morte prematura do filho. Ainda segundo Rosi, o consolo está no pensamento de que o filho não era seu, mas sim de Deus. A mãe terminou o texto pedindo que o Espírito Santo consolador esteja com ela e com a sua família: “como te amo, meu filho”.

Confira a postagem abaixo: