Redação

Depois de 13 dias de intensas negociações, a greve dos servidores de Araucária, na região metropolitana de Curitiba, chegou ao fim. A decisão foi tomada nesta segunda-feira (16), em assembléia realizada no salão paroquial da Igreja Matriz.

Durante a tarde, representantes dos sindicatos novamente foram até a prefeitura negociar e foram recebidos pelo prefeito Olizandro Ferreira. Ele acatou as propostas definidas em pauta, assim os servidores decidiram acabar com a greve.

Entre os itens da proposta aceita estão 7 % de aumento para todos os servidores, a partir de fevereiro de 2014, o perdão das faltas dos dias parados e a retirada da ação movida pela prefeitura que declarava a greve ilegal.

Segundo a prefeitura de Araucária, serão pagos os avanços por habilitação assim que o limite prudencial de gastos com pessoal baixar dos atuais 51.5% para 51.3%, que é o exigido pela lei de responsabilidade fiscal.

Ainda na assembléia, os servidores comemoraram a vitória e declararam que se a prefeitura não cumprir com o acordo eles irão voltar às ruas da cidade. “Agora nos resta saber como a prefeitura irá cumprir com o acordo já que o prefeito declarou na imprensa que não teria condições de atender as reivindicações” declarou um dos organizadores da greve.

As aulas nas escolas municipais serão repostas em calendário que será definido pela secretaria da educação.