Guerra nos presídios

Falando de segurança

Cel. Jorge Costa Filho

 

O ano mal começou e a notícias de violência dominam os noticiários com, mortes, assassinatos, chacinas e rebeliões em presídios.

No Amazonas, tivemos umas das maiores chacinas em presídios de nossa história, e como sempre, os governantes vem a público dizer que estão tomando as medidas para contornar a situação. Pelo menos uma medida concreta foi tomada pelo Governo Federal, que foi o repasse imediato de recursos através dos Fundos Penitenciários para agilizar a construção de presídios em todos os Estados e para investir na melhora da segurança nos presídios já existentes.

Porém, uma medida considerada simplista também foi anunciada, que é o mutirão pelo poder judiciário para poder liberar presos com crimes cometidos, mas considerados “leves”.

E quando vemos, que milhares de presos estão encarcerados em virtude da morosidade da justiça, temos que nos questionar sobre o que está errado e de quem é a culpa. Da justiça? Da estrutura? Da legislação? Dos nossos representantes legais, Deputados e Senadores?

Independente de quem seja a culpa, ou o que é mais provável, que todos tenham a sua parcela de culpa!

A única verdade que temos é que a população como sempre é quem acaba por assumir o ônus da falta de seriedade de nossos governantes.

Não é liberando presos, e muito menos aumentando o número de presos que iremos consertar essa situação caótica, mas sim fazendo com que a justiça seja feita rápida e de forma eficaz, para que essa certeza da impunidade hoje reinante, e que a cada dia apenas aumenta o número de pessoas indo para o mundo do crime, pois sabem que a justiça é lenta, ineficiente, ineficaz e baseada numa legislação que propicia recursos, em cima de recursos, postergando a responsabilização dos que cometem crimes.

E é com essa realidade que percebemos nas rebeliões e nos ”comandos” dentro e fora dos presídios, marginais coordenando o crime organizado enquanto vemos uma Segurança Pública desorganizada.

Não adianta apenas investir no aumento de efetivos e na compra de equipamentos se não dermos “autoridade” para os policias que arriscam diariamente suas vidas, verem o fruto de seu trabalho resultando na diminuição da violência, pois hoje a polícia está apenas “enxugando gelo” e a população se trancando cada dias mais em suas casas e confiando menos na polícia e no poder do Estado.

E nunca esqueçam, prevenir é sempre o melhor remédio, e para ver outras matérias, acesse www.coronelcosta.com.br









Notícias recentes

Os comentários estão fechados.