102

Rubens Bohlen, Celso Bitencourt, Benedito Babosa e Giovani Linke acompanhando o empate melancólico na Vila Capanema

Não é fácil sair da Vila Capanema depois de um jogo como o deste sábado, no empate melancólico por 1 a 1 frente ao Rio Branco de Paranaguá, pelo Ruralzão/2014.

Pensei em resumir o sentimento paranista em uma só palavra: REVOLTA!!! Mas a REVOLTA não é o maior sentimento que nos move depois de tantos anos cavando um poço sem fundo.

A palavra que hoje em dia resume nosso sentimento mais do que REVOLTA é a palavra INCREDIBILIDADE!!!

INCRÉDULO o torcedor paranista anda cada dia mais sem esperanças em dias melhores. Diretorias após diretorias brincam com um sentimento de amor incondicional, como se não tivessem nem aí para a nossa paixão.

Fazem parcerias erradas, alugam estádio pra quem detestamos, contratam técnico, que com o perdão da palavra, não consegue nem pronunciar a palavra TRABALHO e pior: técnico que fica feliz em empatar ou acha normal perder no Ruralzão!

E nós, parecendo burros amarrados, assistimos tudo com pouca força de reação!

Quem me conhece sabe o quanto sou otimista, muitas vezes até taxado de arrogante por isso. Mas em 2014, meus amigos paranistas, nossa vida vai ser dura, podem anotar!

Claro que quero estar errado, pois torço e torcerei sempre pelo sucesso do Tricolor, mesmo com esses diretores empurrando com a barriga o sentimento mais nobre do mundo: o AMOR pelo PARANÁ CLUBE!

_______________________________________________________

Nasci no PARANÁ!!! Moro no PARANÁ!!! Torço pelo PARANÁ!!!