Os reforços qualificaram o time e deram confiança aos que já estavam aí e eram desacreditados por muitos. Quando Baier foi substituido por Liguera aos 27 do segundo tempo, o repórter perguntou ao gringo o que Jorginho tinha pedido e, disse o gringo: ” É pra ir pra cima deles, porque temos que ganhar, só isso”. É disso que eu falo, postura de vencedor, não é porque jogava fora de casa contra um concorrente respeitado que o empate teria que ser administrado, pensar grande é o diferencial dos grandes vencedores. E o ATLÉTICO está voltando a jogar e pensar como ATLÉTICO, se impondo, jogando pra vencer e respeitando nossa imensa nação.

E com essa postura e com a qualidade que o time ganhou com os novos reforços o futuro não será outro que não a volta RUBRO-NEGRA pra série A.

Sábado temos que deixar Paranaguá pequena, temos que tomar conta do Carangueijão. Jogo de gigantes na série B, será dificil, mas cantando e empurrando os noventa minutos vamos vencer os baianos e encostar definitivamente no G4.

O ATLÉTICO é o maior clube dessa série B, e até que enfim parece começar a honrar essa história, desses vinte times que disputam a atual série B só FURACÃO e Guarani ( que hoje em dia não se compara ao ATLÉTICO em torcida e estrutura) sabem o gostinho saboroso de levantar a taça de campeão do Brasil da primeira divisão.

Sábado todos em Paranaguá pra mais três pontos pro FURACÃO!

SAUDAÇÕES RUBRO-NEGRAS!