O espirito copeiro e a camisa forte fizeram a diferença e o Furacão saiu da Vila Capanema mais uma vez classificado. Um campeonato cheio de problemas mas quando se decide dentro de campo não há o que reclamar. E Atlético e Paraná decidiram em campo e o Atlético se impôs e venceu a eliminatória como já era esperado.

Muita gente da imprensa culpando o Weverton pelos atos de violência dentro de campo após o jogo. Não concordo. Há uma hipocrisia descabida nesse tipo de analise. As cenas lamentáveis aconteceram em especial pela falta de preparo dos jogadores paranistas que quiseram fazer moral com sua torcida. A comemoração do Weverton muitos jogadores já fizeram e nada parecido aconteceu. Não foi certo extravasar ainda ali no estádio, que fique claro isso, principalmente porque não se trata de um jogador qualquer e sim de seleção e ídolo atleticano, o “cargo” o submete a não poder ter as mesmas reações de um torcedor qualquer. Num outro patamar, obviamente, por experiencia própria sei que por termos “cargos” de responsabilidade temos que deixar de externar nossas emoções como outros a fazem. Mas a briga generalizada é resultado do despreparo de quem perdeu e partiu pra violência e isso nada justifica. Weverton errou, mas errou na emoção e jamais deve ser condenado por isso. Absurdo o que a imprensa está fazendo.

Agora é pensar em Libertadores! Jogaço no Maracanã quarta-feira! Foco total, desfalques mas muita fé numa camisa que a cada dia vai se fortalecendo e entrando pro seleto grupo daquelas capazes de entortar varal de tão pesada!

BINHO ASSUNÇÃO!