Depois de muito tempo o ATLÉTICO mantém um técnico a mais de um ano no comando. Todos dizem ser essa a receita ideal pra qualquer clube, manter um trabalho a longo prazo. Autuori no comando o ATLÉTICO foi campeão estadual dentro do Couto após 26 anos, classificou-se pra Libertadores, e consolidou uma força defensiva a muito tempo não vista no ATLÉTICO, isso em 2016.

Por que em 2017 o time mudou tanto defensivamente praticamente com as mesmas peças e com o mesmo comando? Emocional? Insegurança? Queda técnica de alguns jogadores? Desgaste no relacionamento com o comando? Com certeza um pouco de tudo.

A questão tática passa pelo todo, pois defensivamente os jogadores e o comando são os mesmos que tanto sucesso fizeram na última temporada. Autuori errou a não preparar outras alternativas ofensivas pro time, o ATLÉTICO insiste num jeito único de jogar, manter a posse o quanto pode, circular a bola e esperar o erro do adversário, com pouca criatividade e atitude na tentativa de criação de jogadas. Não há variação tática do meio pra frente, sempre com dois jogadores pelos lados e um centroavante e pouca criação. Por que não Carlos Alberto e Guilherme juntos, por exemplo? E os adversários do ano passado pra cá foram entendendo esse jeito único do ATLÉTICO jogar e ficam esperando o erro atleticano pra matar no momento certo. Esse padrão único de atuar ainda foi eficaz com os estrangeiros, São Lorenzo na argentina, Capiatá no Paraguai e Universidad no Chile. Exatamente porque não o conheciam com a mesma frequência. O sistema se mostrou eficaz muitas vezes, mas é único e está marcado por todos aqui.

Paulo Autuori ou surpreende a todos com novas alternativas de jogo do meio pra frente ou a insegurança defensiva vai só aumentar em especial nos jogos em casa onde o ambiente de cobrança tem sido pesado.

Peças pra fazer o time jogar diferente não faltam.

Os jogadores provaram na última quarta-feira que podem surpreender e que podem reagir. Foi épico, espetacular, a virada, a classificação, a eliminação do todo poderoso Flamengo mostraram a força desse grupo e em especial dessa camisa.

Essa reação precisa vir em casa, e precisa ser urgente!

BINHO ASSUNÇÃO!