Não posso dizer que o ATLÉTICO perdeu pro Santos apenas pelos penaltis mandraques marcados pelo árbitro em momentos decisivos do jogo, se o árbitro decidiu e acho que decidiu foi ao não expulsar ainda no primeiro tempo o mega craque Neymar, inclusive antes de ter feito o gol que Paulo Baier “anulou” com sabedoria já que abola foi lançada ao Renteria.

Era sim pra ter sido expulso porque após já ter amarelo fez outra falta pra cartão e o árbitro conteporizou. Foi aí que o árbitro influenciou no resultado, pois no segundo tempo com a ânsia de atacar, de tentar de alguma maneira a vitória o ATLÉTICO passou a dar espaços e o Pelé da nova era deitou e rolou.

O ATLÉTICO perdeu de 4 a1 e esteve longe de ter feto um jogo ruim, como tantos que já fez nesse campeonato. Perdemos gols com o péssimo Nieto, demos duas bolas na trave e tivemos bom dominio de meio campo. Mas por ironia, num jogo em que o Santos estava tranquilo na tabela os caras se mobilizaram, encheram o Pacaembu e o Neymar jogou muito, aí ficou dificil.

Portanto, não vejo com grande surpresa a derrota proSantos. As derrotas de Ceará e Cruzeiro nos mantiveram em condições de luta.

Vencer os três jogos em casa, onde nos momentos decisivos somos fortes e, vencer uma fora, onde o confronto com o América énossa grande aposta, vamos escapar.

Hoje nossa zaga, apesar do grande talento de Neymar, esteve mal. Individualmente Manoel e Gustavo estiveram infelizes demais e o nosso goleiro é muito juvenil. A saída de bola na fogueiraque ele fez com o Marcinho no lance do segundo penalti logo após nosso gol de empatefoi de muita burrice.

SAUDAÇÕES RUBRO-NEGRAS!