Ficar rodada a rodada falando dos erros do passado é perder tempo e chover no molhado. Precisamos ser objetivos. A derrota em Minas foi um castigo merecido pelo péssimo primeiro tempo.

Já o segundo tempo demonstrou que Marcelo tem que ter uma chance de titular, mostrou que Alan Bahia precisa ficar de fora, que ele e Paulo Baier juntos não dá e demonstrou que atitude também ganha jogo. Se o time jogasse noventa por cento dos jogos com a atitude do segundo tempo ganharia a maioria dos jogos. Se falta qualidade e ainda jogam sem atitude, o fundo do poço é iminente.

Mas repito, é preciso aprender com o segundo tempo no Independencia.

Duas aeguidas em Paranaguá com atituda desde o primeiro segundo de jogo, pra vencer as duas.

É inacreditável, mesmo que de maneira provisória, ver o maior clube do Paraná em 37° do país, é uma das piores colocações da nossa história.

Todos precisam parar de só reclamar, se encher de brios e ir pra Paranaguá mostrar o tamanho do nosso ATLÉTICO.

A grandeza de um clube não está só quando conquista bons resultados em campo e, sim quando está por baixo, é nesse momento que só os fortes permanecem.

Enquanto há clubes que surpreendem a todos quando parecem bem na tabela, o ATLÉTICO surpreende a todos quando está na rabeira, Reação já!!!

SAUDAÇÕES RUBRO-NEGRAS!