O ruralzão tem pouca atenção do maior clube paranaense. O FURACÃO joga Libertadores e chega na reta final pra inaugurar seu estádio de Copa do Mundo. Isso é fato e todos sabem. O clube utiliza um time B no campeonato local. Então porque no jogo contra o paranazinho o ATLÉTICO utilizou o time reserva do time B? Foi o reserva do Sub 23. Os titulares Rodolfo, Mário Sérgio, Lucas Alves, Sidcley, Otávio, Hernani, Marcos Guilherme, Zezinho e Crislan ficaram de fora, nenhum deles começou jogando e apenas Rodolfo estava suspenso, todos os outros ficaram de fora por opção do clube. Só pode ser filantropia. Parece que o FURACÃO quis dar uma mãozinha pro necessitado clube da segunda divisão. Se a ideia foi essa, deu certo. O time lá de baixo do viaduto se aproveitou de um time “infantil” do FURACÃO e venceu fácil. Recuperaram um pouco a auto-estima sempre tão esmagada com tantas e tantas derrotas e viveram um dia de glória.

Como diz nossa diretoria quando justifica os altos valores dos ingressos ou de associação, o ATLÉTICO não é clube filantrópico ou que deva priorizar assistências sociais. Pelo menos não desse tipo. Então a diretoria não pode esquecer de nossa torcida quando exagera na dose como foi no domingo. O time da segunda divisão é horrível, mas colocar em campo o reserva do sub 23 foi um exagero, muita irresponsabilidade e um tremendo desrespeito com os atleticanos que foram até o puxadinho.

Se o ATLÉTICO não tinha maiores objetivos no ruralzão agora o clube tem obrigação de eliminar o time da segunda divisão sem dó. A torcida vai exigir um atropelamento já a partir do próximo domingo.

Antes o foco é Libertadores. E sem invenções espero ver um time ligado e com responsabilidade. A vitória também passa a ser obrigação em função da derrota na Argentina. Tomara que Marcelo volte e Adriano tenha chance de jogar.

SAUDAÇÕES RUBRO-NEGRAS!