Não há vencedores covardes. Seja em qualquer área, qualquer segmento, os vencedores por natureza são audaciosos, corajosos, não tem medo de nada e de ninguém, são confiantes e jamais se diminuem. Os perdederos são covardes, morrem de medo até de ser feliz, não acreditam em nada, não confiam na própria capacidade e se diminuem sempre. Os covardes chamam o audacioso, o corajoso, de arrogante e hipócritamente se autodenominam de humildes.

Ontem o time do ATLÉTICO foi o contrário total de seu povo. O time foi covarde, medroso e sediminuiu, se encolheu até tomar o gol do empate.

Não foi só responsabilidade do Lopes, foi também dos jogadores que estavam em campo. Com 2 a 0 no placar botou a bunda lá atrás e viveu na base do chutão; porque Paulo Baier, Cleber Santana que entrou quando o time ainda estava em vantagem não sairam pro jogo? Como fez o time até o 2 a 0 e também fez após tomar o gol de empate. Porque foram covardes, mediocres, se borraram de medo de vencer. E quem tem medo de vencer, medo de darcara a tapa, medodeser audacioso, seja que medo for, de se indentificarse esconde, esse é um perdedor; e é assim esse time do ATLÉTICO.

Porque Lopes mudou a dupla de ataque que estava bem no jogo?

Com tanta covardia esses jogadoresdevem fazer história, desfalcando a série A após dezesseis anos, deixando defora o clube paranaense que mais vezes disputoua série A em todos os tempos.

SAUDAÇÕES RUBRO-NEGRAS!