Na primeira decisão o FURACÃO confirmou o serviço. Venceu o Cruzeiro sem tomar gol em casa e levará pra Minas uma vantagem muita boa.Poderia ser mais? Claro que sim, o gol que o jovem Patrick perdeu foi incrivel, além de outras chances desperdiçadas, bola na trave e tudo mais. Mas não podemos esquecer que o time mineiro também poderia ter marcado e o peso de um gol na casa do adversário é muito grande. Não tenho dúvidas que o resultado foi bom, mas se foi o suficiente saberemos só depois do segundo jogo. Até porque o adversário é o copeiro Cruzeiro e não um timinho qualquer de sére C, é preciso valorizar a vitória RUBRO-NEGRA. Não concordo com a maioria que tanto criticaram o Carrasco pela mudança de atitude do time no segundo tempo, acho que ele fez o certo ao priorizar o cuidado em não sofrer gol. A imprensa muito critica o trabalho do uruguaio pelas substituiçoes equivocadas, ele erra sim, mas erra porque arrisca, porque não se contenta com a mesmice e isso faz com que o time seja diferente dos últimos anos, mas tudo que sai da mesmice assusta mesmo, principalmente os conformados.

Agora é encarar os coxinhas. A mesma postura do primeiro tempo com Cruzeiro queremos ver no jogo inteiro. Agora podemos tomar gol desde que a vitória seja RUBRO-NEGRA, não levar gol não é uma prioridade pra domingo, por isso devemos manter a postura carrasqueana de marcar na frente, a saída de bola dos caras e não ter medo de ser ofensivo.

Pedir raça, alma de guerreiro e respeito pela camisa não é necessário agora, sei que nesse time isso não está faltando, ainda mais nessa finalíssima, o time vai ser guerreiro e vamos vencer os coxas, está escrito nas estrelas!

SAUDAÇÕES RUBRO-NEGRAS!