Maurício Ramos (esq.) e Fabrício (dir.) recordam títulos por Coritiba e Atlético (Divulgação)

Na tarde deste domingo (07), na Arena da Baixada, a dupla Atletiba escreve mais um capítulo na história da rivalidade entre os dois clubes. Personagens de conquistas históricas de Atlético e Coritiba no Campeonato Paranaense, o meia Fabrício e o zagueiro Maurício Ramos recordam jogos decisivos.

Uma das principais referências do inesquecível time de 2005 do Furacão, campeão estadual e vice-campeão da Libertadores, o meio-campista Fabrício relembrou o feito sobre o arquirrival nas penalidades máximas na Baixada. “Eu recordo com muita alegria, pois foi um jogo com emoção nas disputas de pênaltis. O Denis Marques fez o gol no segundo tempo e nós fomos felizes nas penalidades, começando muito bem aquele ano que foi marcante para nós”, lembra em entrevista à Banda B. “No início daquele ano o time não estava bem, houve uma troca de treinador e o grupo se fechou. Ganhar o título em cima do rival é uma alegria imensa e tem um sabor mais gostoso. É sempre bom ser campeão em cima do Coritiba”, acrescenta.

Até então chamado apenas de Maurício, o xerifão da defesa alviverde na conquista do estadual de 2008 recordou a final na casa do adversário, quando o time foi derrotado por 2 a 1, mas conquistou o título graças ao gol marcado pelo Henrique Dias — jogo de ida foi vencido pelo Coxa por 2 a 0 —, e espera que o clube repita o feito neste final de semana. “Relembrar é muito importante, pelo resultado que foi. No primeiro jogo vencemos em casa e depois conseguimos o resultado que precisávamos na Arena da Baixada. O [Mario Celso] Petraglia não deixou levantarmos o troféu lá, mas o nosso presidente levou uma taça e nós conseguimos erguer e fazer a festa no estádio deles. Espero que o Coritiba consiga repetir essa mesma atuação que fizemos em 2008 e estou na torcida para que o time possa ser campeão”, diz Maurício Ramos.

Ao final deste domingo, somente um dos dois poderá comemorar e reviver o feito alcançado no passado. Com a vantagem após ter vencido o jogo de ida, o Coritiba precisa de um empate, enquanto o Atlético precisa vencer por dois ou mais gols de diferença para ficar com a taça. Uma vitória rubro-negra por um gol de diferença levará a decisão para os pênaltis. A partida está marcada para às 16h, com cobertura completa da Rádio Banda B.