Por Pedro Melo com informações de Monique Vilela

Wagner Lopes . (Monique Vilela/Banda B)

O Paraná venceu o Joinville por 3 a 2 no segundo jogo-treino da temporada, no CT Ninho da Gralha, e o técnico Wagner Lopes promoveu duas mudanças no time que iniciou a atividade com Renatinho e Matheus Carvalho nas vagas de Jonas Pessalli e Ítalo. Entretanto, o técnico Wagner Lopes afirmou que nenhum jogador está confirmado entre os titulares e todos precisam trabalhar para conquistar seu espaço.

Em entrevista à Banda B, Lopes afirmou que trabalha com “meritocracia” para definir a equipe titular. “A titularidade na minha ótica é conquistada no dia a dia de trabalho, então, ainda temos muito tempo pela frente. Temos seis dias de trabalho até a estreia e quem está brigando pela titularidade precisa medir forças com quem está buscando o mesmo espaço. A perspectiva é boa e temos jogadores em potencial que precisam de espaço. Não tem dono de posição e todos precisam buscar a posição. Gosto de falar de meritocracia e quero chegar com um time forte na nossa estreia”, declarou.

No ano passado, o Tricolor sofreu bastante com a falta de um artilheiro durante a Série B e quem começa na frente é o jovem Yan Philippe, que estava no elenco no ano passado. Porém, o treinador não coloca pressão em nenhum centroavante e divide a responsabilidade com os outros jogadores. “A ideia é preparar quem estiver no elenco para colocar a bola para dentro. Temos que preparar o nosso camisa 9 e não acredito que seja obrigação somente dele, mas também dos meias e atacantes. É injusto isso. O esforço é individual, mas o jogo é coletivo”, comentou.

O Tricolor ainda tem uma semana de preparação até a estreia na Primeira Liga contra o Avaí no dia 25 de janeiro, às 19h15, na Vila Capanema. A estreia no Campeonato Paranaense será dia 29 diante do Foz do Iguaçu, também dentro de casa.