Por Guilherme Coimbra com informações de Monique Vilela

Técnico quer Paraná jogando com seriedade diante do São Bento em Sorocaba (Monique Vilela/Banda B)

O Paraná inicia a caminhada na Copa do Brasil nesta quarta-feira (8), em Sorocaba, diante do São Bento. E para tentar colher bons frutos no torneio, a equipe conta com uma peça que conhece muito bem os caminhos para o sucesso na competição. O técnico Wagner Lopes foi campeão do torneio em 2005 como auxiliar do treinador Vagner Mancini, no Paulista de Jundiaí. Em jogo único no interior paulista, o comandante paranista deixou de lado a vantagem do empate e quer postura séria do time em busca da vitória.

Eu tive a satisfação de ser campeão da Copa do Brasil em 2005, quando era auxiliar técnico do Paulista de Jundiaí. É uma grandeza que não dá para traduzir com palavras. Não só a parte de respeito nacional, mas também o lado financeiro, que é muito importante. Então para nós é um jogo muito significativo, que esperamos desde o primeiro dia de treinamento. Temos que saber duelar, saber a hora de cadenciar e de acelerar, fazer a nossa estratégia de uma maneria que a gente possa surpreender o adversário, mantendo uma base sólida”, afirmou Wagner Lopes em entrevista na manhã desta terça-feira (7) no CT Ninho da Gralha.

Conhecedor do técnico Paulo Roberto Santos, o comandante paranista destacou a dificuldade de enfrentar o São Bento em Sorocaba. “Não tem jogo fácil. Nós sabemos da qualidade do adversário, conhecemos a maioria dos jogadores. Já joguei contra o treinador algumas vezes e será um duelo muito difícil e temos que ter concentração para trazer a classificação”, disse.

Mesmo com a vantagem de poder empatar no interior paulista para garantir a classificação, Wagner Lopes quer uma postura firme do Tricolor para buscar o triunfo na casa do adversário. “Você não pode ter medo de vencer. Eu sempre penso em buscar a vitória, em qualquer situação. Eu almejo que meu time jogue em casa ou fora da mesma maneira, com os mesmos conceitos. É uma coisa difícil, que demanda tempo, repetições e cobranças. A nossa cobrança interna é muito grande e nós queremos jogar fora de casa da forma como jogamos na Vila Capanema”, destacou.

Wagner Lopes utilizou um time alternativo no clássico diante do Coritiba, no último domingo (5), no Couto Pereira. Mesmo priorizando a partida da Copa do Brasil, o treinador quer o Tricolor com seriedade em todos os torneios que disputar.

Cada jogo é uma página em branco da vida do atleta. Se ele escrever coisas boas ali, vai ficar para o resto da vida. Eu pretendo encarar como a partida mais importante, independente de qual o campeonato. E é essa a orientação que a gente passa. Não é porque é Copa do Brasil que vamos correr mais ou o Paranaense que vamos correr menos. Eu falo sempre que o próximo é o mais importante da vida de cada um de nós. Portanto, dê o seu melhor. Dando o seu melhor, as coisas vão acontecer, independente de qual competição seja”, reforçou.

O Paraná realiza a última atividade em solo paranaense antes de viajar para Sorocaba, palco do duelo contra o São Bento, nesta quarta-feira (8), às 20h30, no Estádio Walter Ribeiro, em jogo válido pela primeira fase da Copa do Brasil.