Em entrevista à Rádio Banda B, o vice-presidente do Paraná, Celso Bittencourt, revelou que após a reunião na tarde desta quarta-feira (14), os jogadores decidiram que não irão mais treinar até receberem os salários referentes aos meses de setembro e outubro.

Os jogadores decidiram que não irão aos campos dna Vila Olímpica, local de treinos do Paraná. “Ontem, os jogadores não treinaram, mas tivemos a reunião hoje e já temos os cheques para fazer os pagamentos de setembro até sexta-feira (16), eaté amanhã, nós iríamos ter referente à outubro, mas os jogadores não aceitaram e disseram que não treinam até receberem”, contou Celso Bittencourt.

Apesar da greve feita pelos jogadores do Tricolor, o vice-presidente do Paraná garantiu que os atletas irão entrar em campo contra o ASA, na Vila Capanema. “Eles vão jogar normalmente na sexta-feira, mas não vão treinar”, garantiu.

E ele lembra que esta situação vem desde o início do ano, mas o atraso nunca havia sido tão grande. “O Paraná Clube, desde o começo do ano, não chegou a acumular dois meses de atrasos, era sempre uns 20 dias.Mas depois a situação ficou um pouco difícil, tivemos conversas com os jogadores e eles sabiam da situação e é óbvio que estavam com medo, até mesmo porque alguns tem o contrato vencido no final do ano e acham que não vão receber nunca”, disse o dirigente.

O vice de futebol também garantiu que o técnico Toninho Cecílio ficou preocupado com a situação da greve dos jogadores. “O Toninho Cecílio recebeu com preocupação a notícia de que os jogadores não iriam treinar, mas iremos jogar na sexta”, finalizou Celso Bittencourt.