Por Esporte Banda B

Projeto de Arena única para o trio de ferro foi debatido no IPPUC (Divulgação/Atlético)

Dirigentes dos três clubes da capital participaram de reunião, na tarde desta segunda-feira (27), na sede do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC), para tratar do projeto de uma arena única para a dupla Atletiba, com uma proposta para o Paraná Clube entrar no negócio e dividir os custos em três. Apesar de se tratar da pauta do encontro, o debate pela unificação do estádio foi negado por Reginaldo Reinert, presidente do IPPUC.

Compareceram na reunião na sede do instituto os presidentes Rogério Bacellar, do Coritiba, e Leonardo de Oliveira, do Paraná, além do Presidente do Conselho Deliberativo do Atlético, Mário Celso Petraglia, para debater a viabilização de um projeto de uma Arena única para a dupla Atletiba, com a possibilidade da entrada do Tricolor entrar no negócio para dividir os custos em três.

O projeto de um estádio único para Atlético e Coritiba voltou à tona neste ano nos bastidores dos clubes, tendo inclusive uma proposta já em papel, envolvendo a venda do terreno do Couto Pereira com aporte coxa-branca de cerca de R$ 80 milhões para a construção da Areninha, um dos sonhos de Mário Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo do Atlético.

Em contrapartida, o presidente do IPPUC, Reginaldo Reinert, negou que o assunto tenha sido debatido na reunião e afirmou que o encontro foi apenas para padronizar as definições de gabarito e construções esportivas em Curitiba.

Não houve essa conversa de Arena única em momento algum. E posso adiantar para vocês que, na opinião do nosso prefeito, ele jamais endossaria isso pessoalmente. Ele acha que os clubes fazem parte da história da cidade e em momento algum se falou de uma reunião de unificação nesta reunião. Estamos falando de unificar padrões construtivos. É isso que cabe ao IPPUC”, declarou Reinert.

A presença do presidente do Paraná Clube, Leonardo de Oliveira, na reunião realizada no IPPUC, foi com o intuito de ouvir a proposta e o projeto dos rivais, colocando o Tricolor como terceiro interessado, dividindo os custos em três e formando então uma Arena única para o trio de ferro da capital. 

Endossando o discurso de que a reunião não tratava desta Arena única, Reginaldo Reinert declarou que, assim como o representante do Atlético, Mário Celso Petraglia, o presidente paranista acompanhou a reunião apenas para ‘ouvir’ o projeto do Coritiba. “O Paraná Clube veio para ouvir. Como são os três clubes da capital, essa conversa de estádio é uma necessidade de todos eles, achamos por bem colocar todos na mesa e estabelecer que os parâmetros são os mesmos para todo mundo”, despistou.