Divulgação/Bragantino
Última tentativa de vencer um clube paulista acabou frustrada com vitória do Bragantino por 2 a 1

O Paraná mal teve tempo de comemorar a vitória e já volta as atenções para um adversário que está voando baixo na Segundona. Com 65% de aproveitamento e apenas três derrotas no Canindé, a Portuguesa é líder do campeonato e o próximo desafio do Tricolor rumo ao G4. Com o estigma de não ter vencido nenhum time paulista no primeiro turno, bater o primeiro colocado em casa seria como quebrar o tabu em grande estilo.

“Nada seria melhor que ganhar da Portuguesa”, sentencia o atacante Ricardinho, autor do primeiro gol na vitória sobre o Boa. “Imagina quebrar esse tabu logo em cima do líder. Seria uma motivação a mais”, completa o jogador, consciente de que o desafio é difícil. Para Ricardinho, o time que trabalhar firma para no mínimo, conquistar um ponto em São Paulo. Em casa, a Lusa empatou apenas duas vezes, com Icasa e Americana, durante todo o primeiro turno.

Para a partida, o técnico Roberto Fonseca ainda espera as avaliações médicas do zagueiro Cris, que sentiu dores na panturrilha, e do goleiro Zé Carlos, vetado contra o Boa por uma lesão na lombar. De certa, só a ausência de Serginho, expulso na última partida e suspenso para enfrentar o time paulista. Amarildo, Júnior Urso, Rone Dias e Oliveira já estão na fase de transição e voltaram a trabalhar com bola.