Divulgação
Com tranquilidade, Amarildo espera recolocar o Tricolor no G4

Dos últimos três jogos que disputou na Série B, o Paraná não conseguiu vencer nenhum. Essa sequência de resultados ruins derrubou o técnico Roberto Fonseca e tirou o Tricolor do G4 da competição. Atualmente, a equipe paranista ocupa a 11ª colocação do campeonato, com 31 pontos em 23 rodadas.

Essa pontuação passa a ser preocupante, pois restam apenas 15 rodadas para o fim da Série B, e o Tricolor está a nove pontos da zona de classificação para a elite do futebol brasileiro. Por outro lado, o Paraná agora está mais próximo da zona do rebaixamento do que do G4. São sete pontos separando o time paranista da zona de degola da competição.

A queda de produção do Tricolor na Série B gerou inúmeros protestos por parte da torcida paranista e até mesmo os jogadores admitem que a equipe já não está rendendo o mesmo do início do campeonato. “Vamos trabalhar cada vez mais e falar cada vez menos. Hoje (ontem) ficou muito claro que a atuação da equipe foi muito abaixo daquilo que a gente vinha apresentando. A gente fica meio ansioso porque quer vencer, mas não podemos deixar essa ansiedade atrapalhar dentro de campo”, disse o zagueiro Amarildo, após a derrota de ontem por 2 a 1 para o vice-lanterna Salgueiro.

O zagueiro acredita que, com tranquilidade, os jogadores vão voltar a render como no primeiro turno e recolocar o Tricolor no G4 da Série B. “A motivação de todo mundo está cada vez maior, porque a gente sabe que a situação não está boa e queremos mudar isso. Nós estamos tentando fazer nossa parte, está difícil, mas vamos continuar trabalhando”, completou Amarildo.

O Tricolor agora faz duas partidas consecutivas na Vila Capanema: contra o Goiás, no próximo sábado, e contra o Náutico. “A gente sabe que vai ter pressão, porque o Paraná é um clube diferente e temos que ter os pés no chão e a consciência de que temos que jogar mais. Vamos colocar os pingos nos i’s durante a semana, porque essa situação é muito chata e ninguém quer viver isso”, resumiu o meia Dinelson.