Valquir Aureliano
Dúvida boa: três atacantes disputam a vaga de Giancarlo, suspenso na última rodada

O artilheiro do Paraná Clube não entra em campo na próxima rodada, mas não será por falta de opções que o técnico Roberto Fonseca terá que colocar a cabeça para funcionar e encontrar o substituto do atacante Giancarlo. Três são as opções do treinador para a vaga do jogador, bastante questionado na última derrota do Tricolor, em casa, diante do Barueri.

Borebi, que tem sido uma espécie de reserva de luxo, busca espaço e tem, a seu favor, as boas contribuições no ataque sempre que esteve em campo. Ricardinho entrou e fez o passe que resultou no pênalti, convertido por Zé Carlos e, agora, também está entre as opções do técnico para enfrentar o ABC. A terceira alternativa é Hernane, recém contratado e já em forma para fazer sua estreia com a camisa tricolor.

“Eu trabalhei sério durante a semana. Estou à disposição do treinador. Quero ajudar o grupo, assim que pintar a oportunidade quero estar lá pra ajudar o grupo”, garantiu Hernane, que apontou como principal característica em campo a movimentação dentro da área.

Sem vencer há três jogos, o Tricolor já acende a luz de alerta e não quer mais decepcionar o torcedor que tem feito parte dessa nova história do clube. “Temos que voltar a ganhar, até porque de três jogos, nosso time perdeu dois em casa. Pisamos na bola com a nossa torcida”, avaliou Ricardinho. Para o atacante, mais que vencer, o time tem que retomar a confiança, abalada pelo momento de instabilidade do time.

“Quando eu me machuquei, houve uma desconfiança, da própria imprensa, da diretoria, se realmente eu tinha me machucado. Eu não tenho por que fugir de treino, então não tinha porque mentir”, desabafou o jogador. “Foi uma vitória pessoal ter entrado em campo. Eu sei do meu potencial”, arrematou Ricardinho.