Valquir Aureliano
Para volante, pressão dos torcedores por resultado positivo contra o Bragantino é normal: “Eles vieram da maneira correta, sem agredir”.

A uma partida do fim do Campeonato Brasileiro, o Paraná Clube ainda corre riscos de rebaixamento à Série C em um panorama que nem o mais pessimista dos torcedores poderia prever. Com tanta responsabilidade em jogo, a partida final contra o Bragantino, deste sábado (26), adquiriu contornos dramáticos.

Em campo na vitória do Paraná Clube sobre o Guarani, Serginho comemora a nova chance como titular do time. “Deus sabe o que faz, eu tava esperando essa oportunidade. Apareceu na hora que papai do céu quis e eu estou preparado pra ela”, afirmou o jogador, que já disputou 34 jogos pelo Tricolor em 2011.

“Se for necessário comer grama, eu vou comer grama pra deixar o Paraná na Série B, que foi onde eu encontrei”, cravou Serginho, à Banda B. O jogador aproveitou para aconselhar a diretoria que assume no próximo dia 13. “O Paraná é um gigante que tá adormecido e precisa ser melhor cuidado por quem comanda. O Paraná não merece isso que tá passando”, completou.

Para o jogador, nem a cobrança da torcida, que esteve nos vestiários da Vila Capanema após a confirmação do rebaixamento para a Série Prata do Campeonato Paranaense assusta. “Eles vieram da maneira correta, sem agredir, só conversaram com a gente. Quem trabalha com futebol tem que estar acostumado com a cobrança e preparado pra aguentar pressão”, finalizou Serginho.

O Paraná enfrenta o Bragantino neste sábado (26), às 17h, na Vila Capanema e deve ir a campo com Zé Carlos; Lisa, Edson Rocha, Brinner e Lima; Serginho, Itaqui, Cambará e Dinelson; Jefferson Maranhão e Giancarlo.

Borgo_João Paulo Borgolove

@

Ô LOCO RT@Diaba@moret_cacete e é enorme!