A seis pontos da zona de acesso à elite do futebol nacional, o Paraná Clube recolhe os cacos do empate sem gols com o Criciúma e volta as atenções para a Ponte Preta, adversário da 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ainda que o resultado final contra o Tigre tenha parecido desfavorável ao time da Vila, o ponto conquistado veio a custo de uma atuação de gala do goleiro Thiago Rodrigues, destaque do jogo.

Com o meio campo completamente dominado pelo esquema de marcação adiantada empregado pelo Criciúma, o Paraná terminou preso no campo de defesa e, sem chances para criar, foi refém dos contra ataques. “Eu não acredito que houve apatia na marcação. Acho que houve uma omissão na questão de jogar futebol”, analisou o volante Sílvio.”A gente deixou de pontuar, mas impedimos que o Criciúma abrisse quatro”, analisou. Sílvio se apega aos números para prever a postura do time nas oito rodadas restantes. “Vamos lutar sim porque ainda temos condições. A matemática nos dá essa esperança”, completou.

Otimista, o jogador destaca a queda de rendimento dos times que lideram o campeonato como outro fator de esperança para o Tricolor. “Aqueles que estão na nossa frente hoje vêm num declínio na competição”, apontou, citando Sport, Bragantino e Americana como exemplos.