O Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR) decidiu, na noite desta segunda-feira, punir o Rio Branco com a perda de 22 pontos no Campeonato Paranaense, por ter inscrito um jogador de maneira irregular. Com essa punição, o clube de Paranaguá acabou rebaixado para a segunda divisão do estadual no lugar do Paraná Clube.

Direto de Juazeiro do Norte, onde o Tricolor enfrenta o Icasa nesta terça-feira, o diretor de futebol do Paraná, Guto de Mello, revelou ter ficado bastante feliz com a decisão do TJD-PR.”Recebemos essa notícia com muita felicidade. Eu estava com os jogadores naquele momento e todo mundo ficou muito feliz. Com todo respeito ao Rio Branco, mas eles cometeram esse deslize de inscrever um jogador de forma irregular”, afirmou o dirigente.

O Rio Branco ainda deve recorrer da decisão de ontem, agora no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), mas Guto de Mello demonstra confiança na manutenção da pena ao clube de Paranaguá.”Passado o julgamento de ontem, agora o Paraná tem que traçar estratégias para o STJD. Nosso departamento jurídico já está cuidando disso e vamos permanecer na primeira divisão do Paranaense, que é onde o Paraná merece estar. Esquecendo o que passou no estadual desse ano e já traçar as metas para o campeonato do ano que vem, porque a torcida está merecendo um título”, explicou.

Guto está acompanhando a delegação paranista e diz que o clima é de confiança para a partida desta noite, a partir das 20h30, contra o Icasa.”É um dos jogos mais importantes para nós. Um resultado positivo recoloca o Paraná na briga pelo G4. Todo mundo está muito confiante”, disse.”Estamos focados no jogo, o ambiente é de muita alegria”, completou o diretor de futebol.

O Tricolor é o 9º colocado da Série B, a oito pontos de distância do Sport, quarto colocado e primeiro time do G4.