Valquir Aureliano
Preocupação maior da diretoria é a possível queda de torcedores na Vila Capanema durante a Série Prata

A confirmação da queda para Série Prata do Campeonato Paranaense deixou torcida e diretoria do Paraná Clube atordoados. Os problemas financeiros, principal justificativa da cúpula para a montagem de um elenco pouco competitivo, podem se agravar no ano que vem, já que, na disputa da Segunda Divisão do estadual, o Tricolor deve ter uma queda brusca de arrecadação.

Ainda sem calcular os prejuízos, o departamento financeiro do clube prevê um rombo inicial que pode chegar a R$ 1 milhão, entre cotas de TV e placas de publicidade da Vila Capanema. O planejamento para a próxima temporada só deve ser divulgado pela diretoria na próxima segunda-feira (28), quando encerrada a Série B.

“A gente ainda não se reuniu pra ver o que vai ser, precisamos planejar bem. Mas calculamos que entre a renda de publico, já que vamos jogar com times menores, o prejuízo deve ficar em mais ou menos isso. Ainda tem a renda de TV que precisamos ver como é que vai ficar”, explicou o vice-presidente financeiro, Celso Bittencourt à Banda B.

Em 2011, o Paraná lucrou mais no campeonato estadual que na Série B do Brasileirão. Assim, Bittecourt prega cautela no planejamento e aponta que os próximos passos só serão dados quando o time garantir sua permanência na Segundona do ano que vem. “Ainda não queremos falar disso, porque temos o jogo de sábado pela frente”, comentou.

O Paraná recebe o Bragantino neste sábado (26), ás 17h, na Vila Capanema, pelo encerramento da Segundona. E para afastar quaisquer possibilidades de rebaixamento à Série C, precisa vencer o time paulista em casa.