Por Felipe Dalke

A situação do Paraná não é nada confortável na Série B do Campeonato Brasileiro. Se na 14ª rodada o Tricolor brigava na parte de cima e estava há apenas uma posição de entrar no grupo de classificação para a elite, dez rodadas depois o Paraná tem a missão de vencer o Londrina, na Vila Capanema, neste sábado, às 16h, para não ficar perto da zona de rebaixamento da competição.

Ocupando a 14ª posição, o time de Marcelo Martelotte tem 30 pontos e vem de dois jogos sem perder – uma vitória contra o Sampaio Corrêa e um empate dolorido contra o Oeste – mas está há apenas três de diferença para a zona de rebaixamento, já que o Goiás, que ainda joga na rodada, tem 27. Com uma vitória de Goiás (17º) e Paysandu (15º) neste sábado, o Tricolor poderia ser ultrapassado por ambos e ficar na 16ª posição, três da ZR.

O treinador paranista, sem contar com o jogador mais importante do elenco o atacante Robson que foi para o São Paulo, terá de fazer várias mudanças para manter o time competitivo a ponto de bater de frente com o Londrina, que briga na parte de cima. A novidade deve ser a estreia do lateral-direito Lucas Taylor e o reposicionamento de Diego Tavares como meia por um dos lados.

Visitante indigesto, Londrina quer vencer e entrar no G4

Embalado com quatro vitórias nos últimos cinco jogos, o técnico Claudio Tencati conta com o retorno de dois importantes jogadores: o volante Germano e o atacante Jô, ambos cumpriram suspensão automática e serão titulares. Igor Bosel, também voltando de suspensão, disputa vaga na lateral-direita com Lucas Ramon. Em compensação, Rafael Gava, machucado e Itamar, suspenso, estão de fora do time que enfrentará o Paraná na Vila Capanema.

FICHA TÉCNICA
PARANÁ X LONDRINA

Local: Estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba (PR)
Data: 10 de setembro de 2016, sábado.
Horário: 16h

Paraná: Marcos; Lucas Taylor, Leandro Silva, João Paulo e Henrique Gelain; Anderson Uchôa, Lucas Otávio, Diego Tavares e Nadson; Guilherme Queiroz e Fernando Karanga.
Técnico: Marcelo Martelotte.

Londrina: Marcelo Rangel; Igor Bosel (Lucas Ramon), Everton Sena, Luizão e Paulinho; Germano, Fillipe Soutto, Rondinelly e Zé Rafael; Jô e Keirrison.
Técnico: Cláudio Tencati.