O Paraná pressionou durante todo o primeiro tempo, teve lances de perigo na segunda etapa, mas não conseguiu balançar as redes e teve de se contentar com um ponto, no resultado de 0 a 0 contra o Guarani, em Campinas. O próximo compromisso do Tricolor é contra o Goiás, no sábado (01), em Curitiba.

Paraná pressiona mas primeiro tempo acaba no 0 a 0

Precisando se recuperar no campeonato, a proposta do Tricolor era pressionar o Guarani para tentar conseguir uma vitória jogando dentro do Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas.

Como esperado, o Paraná se lançou ao ataque e chegou por várias vezes com perigo, tendo as jogadas mais agudas com o camisa 10 do clube paranaense, Geraldo.

Apesar da pressão feita pelo Tricolor, o time do técnico Ricardinho não conseguiu balançar as redes para entrar no segundo tempo com vantagem.

Jogo termina empatado

No intervalo, o técnico Vadão parece ter sacudido o time, que voltou mais aceso na segunda etapa e deixou para trás a passividade que tinha apresentado na primeira etapa.

A melhor chance do Paraná, no segundo tempo, foi no final do jogo, aos 38 do segundo tempo, com uma pancada de Welington, em cobrança de falta, que o goleiro Emerson fez um milagre.

Com o ponto conquistado, o Tricolor se manteve na 11ª colocação com 27 pontos, sem correr riscos de descer na tabela. No próximo sábado (01), o Paraná recebe o Goiás na Vila Capanema, às 16h20.

FICHA TÉCNICA
GUARANI 0 X 0 PARANÁ

Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP).
Data: 28/08/2012, terça-feira.
Horário: 19h30.

Árbitro: Jefferson Schimidt.
Assistentes: Josué Gilberto Lamim e José Roberto Larroyd.

Guarani:Emerson; Oziel, Fernando, Rodrigo Arroz e Alex Barros; Jackson (Rafinha), Fabio Bahia, Ademir Sopa e Danilo Sacramento; Adelino (Ronaldo) e Júnior Negão (Fumagalli).
Técnico: Vadão.

Paraná: Luís Carlos; Paulo Henrique, Alex Alves, Anderson e Wendell Borges; Vandinho, Cambará (Ângelo), Douglas Packer e Geraldo; Marquinhos (Luisinho) e Wellington Silva (Welington).
Técnico: Ricardinho.

Cartões amarelos: Cambará,Marquinhos,Vandinho e Wendell Borges (PRC); Ademir Sopa e Jackson (GUA).