Por Esporte Banda B

O torcedor do Paraná poderá conferir duas novidades no elenco tricolor para o segundo turno do Campeonato Brasileiro Série B. O clube confirmou dois novos jogadores para a metade final da competição. O meia Cristian, que retorna ao Tricolor, além do atacante Guilherme Queiroz, que se destacou pela Portuguesa.

Após oito anos de sua primeira passagem, o meio-campista de 36 anos, que estava na Ponte Preta, retorna ao clube mesmo, segundo ele, com propostas de outras equipes. “Quando me ligaram, não pensei duas vezes. Conheço o clube e adoro a cidade. Tinha outras propostas, financeiramente superiores. Eu escolhi voltar ao Paraná, pois confio nas pessoas e no projeto”, disse Cristian.

Velho conhecido da torcida tricolor, Cristian chega ao time com um objetivo na cabeça para o segundo turno, conseguir o acesso à Série A. “Chego para ajudar e acredito no acesso. O Paraná tem um grande elenco e sei bem como funciona a Série B, uma competição marcada pelo equilíbrio”, comentou o jogador.

Guilherme Queiroz aumenta poder de fogo do ataque paranista. (Divulgação/ Paraná)

Guilherme Queiroz aumenta poder de fogo do ataque paranista. (Divulgação/ Paraná)

Já o atacante Guilherme Queiroz chega como um dos destaques da Portuguesa na Série C do ano passado, marcando muitos gols. O jogador estava no Figueirense. “Estou muito feliz. Não tive uma sequência no Figueirense, mas espero retomar aqui no Paraná o bom aproveitamento ofensivo de anos anteriores. Fui artilheiro da Série C e agora estou confiante em repetir o mesmo desempenho aqui”, projetou o atleta.

Mesmo conhecido por marcar gols, o atacante não tem característica de centroavante, preferindo atuar pelos lados do campo. “É onde a minha característica melhor se encaixa. Foi assim que fiz muitos gols e consegui destaque. Agora, é me adaptar ao novo clube e aos novos companheiros para uma grande campanha neste Brasileiro”, disse Queiroz.

Superintendente de futebol do Paraná, Hélcio Alisk elogia o novo jogador paranista, que repõe a saída de Marcelinho, que teve o contrato rescindido. “Havia a necessidade de qualificarmos nosso grupo. Com a saída do Marcelinho, que rescindiu seu contrato, trouxemos o Guilherme Queiroz, que ano passado fez uma ótima temporada na Portuguesa”, avaliou Hélcio.