Apesar da derrota por 2 a 1 para a Portuguesa, no Canindé, o técnico Roberto Fonseca elogiou a atuação do Paraná na partida deste sábado. Na visão do comandante, o Tricolor fez seu melhor jogo fora de casa nesta Série B.

“Eu acredito que jogamos muito bem no primeiro tempo, de igual para igual. Todo mundo leva sufoco aqui e o Luís Carlos fez duas defesas difíceis. Mas nós também criamos jogadas, nosso esquema era para sermos agressivos. Jogamos quase a partida toda com três atacantes. Mas nos erros que cometemos, a Portuguesa se aproveitou. Eles também erraram e surgiram as chances para o nosso lado. Faltou apenas concluir melhor para tirar a estabilidade do adversário”, analisou.

O treinador modificou bastante a formação do Tricolor para enfrentar a líder Portuguesa. Marquinho estreou na lateral direita, Maycon Freitas começou jogando, Gleidson jogou na meia esquerda e Packer pela direita. Para Fonseca, essa equipe se mostrou mais leve e mais rápida em campo e admitiu a possibilidade de repetir esse estilo de jogo nas próximas rodadas da Série B.

“Se a equipe jogar assim sempre fora de casa, podemos manter essa formação. Eu gostei muito do rendimento da minha equipe. Nós demos sufoco no fim do jogo e taticamente foi a melhor partida do Paraná fora de casa. A zaga funcionou e do meio pra frente foi uma equipe rápida. Os atletas estão de parabéns por terem tentado no Canindé”, completou o treinador paranista.

Por fim, ele falou sobre a entrada de Jefferson Maranhão, ainda no intervalo, que deu boa mobilidade ao ataque do Tricolor. E foi de Jefferson o único gol paranista na partida de hoje.”A entrada do Jefferson nos deu mais agressividade e o Lima já tinha cartão amarelo, optamos pela saída dele para não perdermos um jogador. Mas o esquema continuou o mesmo, talvez a bola tenha parado um pouco mais ali na frente. O time continuou solto e buscando o resultado desde o começo do jogo”, afirmou Roberto Fonseca.