Amargar a terceira derrota seguida no campeonato foi um duro golpe na confiança até então inabalável do Paraná. Sem vencer desde a 20ª rodada, o time da Vila amarga seis derrotas, dois empates e duas vitórias nos dez jogos mais que disputou pela Série B. Com aproveitamento de apenas 26,6% desde a 14ª rodada, o time teve que ouvir as firmes críticas do vice-presidente de futebol, Paulo César Silva. Entretanto, ainda sem digerir a série de declarações polêmicas, o lateral Marquinho, recém chegado ao Tricolor, rebateu.

“Ele foi um pouco infeliz nas declarações dele. Aqui no grupo tem homens, pais de família. Se ele quer também estar do nosso lado, não pode jogar nosso grupo contra torcida e outros diretores”, desabafou o jogador. Marquinho disse que o elenco e o reponsável pelo departamento de futebol mantinham conversas amigáveis até a derrota da última rodada.

“Ele falou que estava do nosso lado, mas como não o resultado não veio, houve declarações contra a nossa equipe e isso não é hora. É hora de todo mundo estar unido”, opinou o lateral, apontando a vitória como único caminho para superar a crise. “Quando as vitórias não acontecem, todas as coisas vêm à tona, tudo está errado. Quando as vitórias acontecem, alguns erros até são encobertos”, finalizou Marquinho.